Translate this Page
Ultimas Atualizações
Início  (10-07-2018)
Reflexões e Mensagens  (10-07-2018)
Publicações  (29-06-2018)
Área Especial do leitor  (25-04-2018)




ONLINE
2






"Um dia sem Deus é um dia a menos de felicidade , sendo assim devemos sempre continuar vivendo o mais próximo Dele, ouvir a sua voz e obedecer. Quando fazemos isso, passamos a viver bem melhor" Experimente!

 


Você não é líder por acaso

Você não é líder por acaso

Leia alguns capítulos desta obra.

 

 

Você não é líder por acaso!

 

 

Dedicatória

 

            Esta obra é dedicada para todas as pessoas que receberam o chamado de Deus para serem líderes, que entenderam a missão e aceitaram este chamado, pagando um alto preço para discipular as vidas que estão sob seus cuidados.

            Em especial para minha esposa, Pastora Dione Ferreira, que ao longo de muitos anos vem se colocando nas mãos de Deus para cuidar de vidas e as ensinarem de forma que possam no determinado tempo, darem continuidade a obra que Deus confiou em suas mãos, se tornando líderes.

            Dedico ao meu amigo e Pastor Jonas Mendonça Sales e sua esposa Leila Sales, por não medirem esforços para que as vidas que Deus tem colocado em suas mãos, sejam alcançadas e transformadas pelo poder da palavra, e que têm se doado de forma integral física, emocional e espiritualmente para que a obra aconteça e que Deus seja louvado nesta transformação.

            Acima de tudo e todos, dedico esta obra ao Deus todo poderoso, que ao longo dos anos vem se mostrado amoroso e misericordioso para com aqueles que o servem. Toda honra, Glória e Louvor pertencem a Ele.

 

 

Introdução

 

Liderar é algo extremamente desafiador para qualquer um que estiver disposto a aceitar a tarefa, pois por melhor que você possa ser não irá agradar a todos e muito menos atender a necessidade de todos a sua volta. Liderar é abrir mão de seus desejos pessoais e projetos, claro que você não deixará de realizá-los, mas levará um pouco mais de tempo, pois como um líder, outras pessoas precisarão de sua atenção e como acontece com os bons líderes, acabam abrindo mão de suas necessidades para atender a outros primeiro.

Poucas pessoas entendem de fato o verdadeiro significado da liderança, muitas se esforçam para alcançar posições de chefia ou funções ministeriais até criam algumas outras para ao se tornarem líderes possam ser respeitados, honrados e servidos e não atentam para a principal função de um líder, que é o “Serviço”.

O verdadeiro líder não é aquele que manda, mais o que ensina fazendo, não dita ordens mais transmite conhecimento, não determina o que se deve fazer mais motiva outros a somarem forças com ele e juntos alcançarem os objetivos comuns a todos.

Se você observar a História Bíblica verá que todos os que foram chamados por Deus para liderarem seu povo, além de não desejarem tal tarefa, foram servos tanto na missão em que Deus determinou assim como para o povo. Não é diferente na História secular, grandes homens morreram lutando para que os direitos do povo fosse respeitado, outros para que a escravidão chegasse ao fim, outros pela igualdade racial, outros pela intolerância religiosa e por muitos outros fatores onde o bem-estar da maioria estava em jogo.

Pouquíssimos são os casos de homens e mulheres que assumiram tal função por livre e espontânea vontade ou gostavam do desafio de correr risco de morte pela causa dos outros, mas uma coisa em comum todos tiveram, coragem.

O bom líder não tem medo de correr risco, ele teme em fracassar com seu Deus e seu povo, ele não teme a morte, mas não suporta a ideia de perder um liderado.

Ser líder é abraçar sempre e exortar quando necessário, é ensinar sempre e elogiar quando necessário, ser líder é servir, lavar os pés de seus liderados se for necessário para que eles entendam que liderar não é ser servido, mas servir.

A História Bíblica e secular registra as ações de diversos homens e mulheres que colocaram suas vidas em risco para lutarem contra as injustiças e seus inimigos. Muitos tiveram sucesso em suas lutas e puderam viver dias de paz, outros morreram pouco depois de suas conquistas deixando-nos um enorme legado e muitos ainda estão lutando para que o povo possa ter dias melhores.

Estes homens e mulheres não nasceram líderes, muito menos foram preparados para este fim, mas as circunstâncias e a necessidade de mudança foram os fatores que somados a disponibilidade e desejo de lutar por uma melhora de vida de seu povo os colocaram nesta desafiadora e árdua posição de líderes.

Muitos outros se depararam com esta responsabilidade, mas diante do perigo de grande desafio retrocederam ou se acovardaram deixaram o seu povo ser escravizado e destruído.

Ao longo desta obra veremos exemplos de homens que diante do grande perigo e tamanho desafio entenderam que foram chamados para a liderança não porque estavam prontos, mas desejavam mudança.

Quando desejamos que algo mude, não podemos esperar que se inicie por outra pessoa, mas a mudança deve começar por mim, não com conspirações ou fazendo parte de uma facção contra o que você pensa ser incorreto, mas com ações que possam contribuir para o crescimento da sociedade da qual você está inserido, você precisa agir  sem palavras de forma a motivar outros a somarem forças com você em prol da maioria.

A Bíblia mostra alguns exemplos de homens que durante anos serviram ao Senhor e que através de sua coragem e compromisso permitiram ser usados para combater com bravura os inimigos de Israel e como recompensa tiveram suas vidas transformadas e seus nomes e exemplos eternizados nas sagradas escrituras decorrentes da obediência a Deus.

Assim como a História nos mostra as conquistas de vários outros que pagaram um alto preço para mudar o quadro de opressão e injustiça que assolava suas nações.

 Refiro-me pessoas como Moisés, Josué, Samuel, Débora, Davi, Neemias, Lincoln, Nelson Mandela, Martin Luther King e Jesus.

Seriam necessárias muitas páginas para registrar as lutas e conquistas destas pessoas assim como não há como registrar todos os feitos do maior líder de todos, Jesus Cristo.

Nas páginas seguintes veremos de uma forma objetiva as ações de cada uma destes homens e uma mulher que mesmo depois de vários anos ainda nos ensinam lições de vida que podem contribuir para nossa vida como líderes, seja em casa, no seu trabalho e principalmente em sua igreja, entenda que você não é um líder por acaso.

 

 

 

Capítulo 1

Os primeiros sinais de um líder.

 

Você, mesmo que por alguns instantes já parou para observar seu filho ou filhos com mais atenção quando eles estão brincando com outras crianças? Os primeiros sinais de um líder começam já em sua infância, sempre procuram direcionar como será a brincadeira, gostam de explicar as regras dos jogos, no futebol, são aqueles que escolhem os colegas que irão compor os seus times.

No caso das meninas, costumam ser mais rígidas quando brincam de casinha, gostam estar no controle da situação quando tem outros coleguinhas na condição de “filhos” em alguns casos eles até ganham uns tapinhas quando são respondões ou teimosos.

Na sala de aula, são muitos participativos e perfeccionistas no que fazem, não permitindo que se crie alguma margem para críticas quanto as suas atividades, muitos se tornam representantes de turmas, membros de conselhos estudantis e oradores na formatura.

Outro grupo que devemos observar destes pequenos líderes em potencial são aqueles que apenas se contentam em participar da brincadeira, mas jogam conforme as regras querem se divertir, mas respeitam seus colegas, certamente poderão se tornar líderes em algum momento de suas vidas, mas a grande questão é saber que tipos de líderes estas pessoas se tornarão? E com qual finalidade assumirão esta responsabilidade.

E existe um terceiro grupo que precisamos observar com muito cuidado e que gera certa preocupação, são aqueles que não querem ser líderes, só estão na brincadeira para se divertir mais não respeitam as regras, gostam de trapacear e não aceitam perder em momento algum, reclamam de todas as brincadeiras quando claro, não conseguem vencer, este grupo merece toda a nossa atenção, pois a maioria das pessoas a nossa volta infelizmente estão agindo assim, não aceitam perder nada, não querem assumir responsabilidade, criticam quem está a frente e sempre reclamam de tudo e todos.

Neste caso, se estas crianças que apenas gostam de participar da brincadeira e não fazem questão de estarem na direção da mesma, algumas ações precisam também ser observadas, como por exemplo: Como são estas crianças em outros locais de convivência? O fato de apenas querer participar da brincadeira não o diminui em relação às outras crianças, não podemos deixar de considerar que é apenas uma brincadeira.

Muitas crianças quando se reúnem com outras querem mesmo é aproveitar o momento, se divertir e não se preocupar com nada, e em seu dia-a-dia são pessoas maravilhosas extremamente inteligentes e sociáveis, podem sim se tornearem líderes, mais não tão eficientes como aqueles que já nasceram com este dom impresso em seu DNA que conseguem ver saídas e benefícios em todas as situações, ao contrário dos que se tornam líderes por forças das circunstâncias ou influencia familiar.

O que muitos pais precisam observar nestas brincadeiras não é apenas a iniciativa de seu filho assumir a liderança da mesma, mas a índole da criança, como líder da brincadeira, ele ou ela é justo com todos? Motiva a todos da mesma forma a desempenharem seus papeis de forma que todos possam se divertir de forma igual? Motiva ou desmotiva ações que podem promover vantagens de um participante sobre o outro? Mente constantemente? É violento? Claro que muitas destas características fazem parte da infância, afinal de contas quem nunca agiu assim quando criança? Mas o que não pode acontecer é que atitudes erradas quando crianças possam ser cultivadas e levadas para a vida adulta, pois é justamente quando criança que o caráter do ser humano é moldado, resta saber se este ser humano será um bom líder ou um mal líder.

Os primeiros sinais de um líder podem ser notados desde a tenra idade, podemos ver esta confirmação em Jesus que aos doze anos de idade[1], estava sentado no meio de doutores no templo de forma que todos os que o ouviam se maravilhavam por sua inteligência e das respostas que dava aos que lhe indagavam.

Tenho certeza que você deva conhecer alguma pessoa com estas características e se for próximo a você procure ficar ao seu lado e proporcionar a esta pessoa a possibilidade de se tornar um bom líder, pois nossa nação e porque não dizer o mundo está precisando de bons líderes, pessoas de bom caráter com lutam pelos interesses do povo, depois de conquistar o poder ao invés de enriquecer, homens e mulheres que estejam dispostos a enfrentar o que for necessário para que a justiça seja praticada sem parcialidade, ou seja, sem favorecimento ou jeitinho, mas justiça.

O menino Jesus, encarou um desafio que certamente poucos meninos e meninas hoje teriam condições de enfrentar, mais quando cresceu mostrou que como líder, estava disposto a morrer pelos seus liderados se fosse necessário, como a história nos mostra que Ele o fez.

Entenda que ninguém se torna líder por acaso, segunda a Bíblia que todas as autoridades foram constituídas por Deus[2], existe um propósito para todas as coisas que Deus faz, da mesma forma que quando um líder é constituído, a finalidade é para que ele seja justo e temente a Deus, de forma que possa ser útil a sociedade e possa se tornar uma ferramenta importante nas mãos de Deus contra as ações de satanás para destruir o homem.

 

 

 

Capítulo 2

Do palácio para o deserto

 

O livro de Êxodo narra à história de um menino hebreu que ao nascer em uma família simples e foi levado para o palácio de Faraó e criado como um príncipe teve acesso a todo o conhecimento possível e certamente se tornou um grande homem, e durante quarenta anos viveu entre os nobres, até que ao andar pela cidade viu um homem de seu povo ser agredido e defendendo-o cometeu um crime, matou o agressor e ao ser reconhecido por alguns temeu por sua vida e fugiu para longe.

Por mais quarenta anos ficou longe do conforto do palácio até que em determinado momento Deus o chama para uma grande missão.

Neste momento Deus estava convocando Moisés para liderar o povo Hebreu para fora do Egito, povo este que foi o cumprimento de uma promessa feita por Deus a Abraão que de sua descendência surgiria uma grande Nação, foram quatrocentos anos de escravidão com o povo se multiplicando e se tornando maior que os naturais da terra do Egito, mas eles precisavam de um líder que os pudessem conduzir a liberdade e que neste líder fosse visto a mão de Deus sobre ele para que fosse obedecido, mas Moisés temeu ao ser chamado e como de costume por parte do homem, tentou se desviar desta missão argumentando com Deus as sua limitações.

Mas Deus conhece a estrutura de cada um, e quando Ele chama sabe a capacidade de cada um em executar sua missão. Existe um provérbio que diz que Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos, eu particularmente outro ponto de vista dele. Todos os que Deus chamou para liderança no Antigo Testamento tinham condições de liderar, estavam capacitados. A Bíblia mostra que os hebreus deveriam ensinar seus filhos, passando de geração em geração na jornada da vida o tempo todos estes ensinamentos se faziam presentes e servia para todas as áreas, tanto profissional, quanto educacional quanto as Leis de Deus.

Todos tinham algum conhecimento de algo especifico, de que adiantaria Deus chamar pessoas despreparadas para uma batalha se fossem covardes ou não soubessem usar espada?

Abraão era um homem de situação financeira estável, teve grande experiência com Deus e certamente passou a seus filhos, que também tiveram com Deus face a face.

Neste caso, Moisés havia aprendido nos palácios, havia sido criado com Faraó e mesmo tendo a ajuda de seu irmão Arão, ele era o líder a ser seguido, conduziu o povo para fora do Egito, lutou batalhas, com ajuda de seu sogro Jetro, teve humildade para aceitar o conselho e designou lideres para os grupos que foram formados posteriormente, foi ele que esteve com Deus e recebeu as tábuas com os dez mandamentos e como líder foi atacado pelo povo e cobrado por Deus quando errou.

Ser líder não significa ter imunidade diplomática ou celestial, Deus não deixará de cobrar quando você errar com seus liderados ou com Ele, mas ira julgar de forma justa a partir de sua conduta como um líder.

Muitas foram às vitórias de Moisés, e muitos foram os problemas que enfrentou, mas chegou o momento em que ele precisava escolher um sucessor, ele não viveria para sempre, e Deus orientou a Moisés a colocar Josué em seu lugar na condição de líder do povo Hebreu, assim foi feito e após a morte de Moisés Josué assumiu em seu lugar.

Moisés foi um bom líder, acertou em aceitar a vontade de Deus e encarou a faraó e conduziu o povo para fora do Egito, fui humilde em ouvir seu sogro e dividiu o povo em grupos e constituiu líderes para cada um e errou quando não obedeceu a Deus quando deveria invés de apenas tocar na rocha, a feriu com força o que lhe custou sua entrada em Canaã. O líder precisa se manter focado em Deus o tempo todo e procurar fazer exatamente o que Ele mandar e como mandar para que seja bem sucedido em todas as coisas.

 

 

 

Capítulo 3

Josué como liderado

 

Segundo a Bíblia sagrada, Oséias (Que significa Salvação) filho de Num, era o nome deste homem, até que Moisés o chamou de Josué, cujo nome significa “Javé é Salvação” provavelmente nasceu no Egito, como tinha conhecimento militar, pode ter servido no exército de Faraó, estava apto a comandar as forças de Israel contra os Amalequitas em Rifidim[1], além de ser hábil com a espada, também serviu como auxiliar pessoal de Moisés[2] e como representante da tribo de Efraim, percorreu juntamente com Calebe e mais dez espias a terra de Canaã, a fim de averiguar as possibilidades de conquistá-la.

Depois de longos quarenta dias de observações em Canaã retornaram, e somente e quando Moisés pediu que os espias relatassem o que viram, somente Josué e Calebe foram favoráveis a conquistar a cidade devido a grande fartura que viam na região, Josué e Calebe não viram nenhuma dificuldade em enfrentar os naturais da terra, que eram homens grandes.

Líderes como Josué e Calebe conseguem ver grandes oportunidades diante de grandes desafios, eles não se permitem ser derrotados antes de lutar e tentar superar os obstáculos, simplesmente são motivados a conquistarem seus objetivos e não se deixam abater por nenhuma opinião contrária aos seus ideias.

Já os outros dez espias, deram o famoso depoimento das pessoas derrotadas antecipadamente, só conseguiam enxergar as dificuldades que deveriam superar para alcançar o seu pedaço de terra e herança eterna da parte do Senhor, eles não conseguiam enxergar além da dificuldade que precisavam enfrentar e tiveram atitudes piores, influenciaram o povo e promoveram discórdia entre eles, a ponto de que desejassem apedrejar Josué e Calebe[3], o que possivelmente aconteceria se não fosse a intervenção do Senhor Deus, quando apareceu na tenda da congregação.

A atitude tomada pelo povo deixou Deus muito triste a ponto de querer liquidá-los,[4] porém Moisés intercede, e Deus estende a misericórdia. Porém os dez espias que incitaram o povo, e o próprio povo que se permitiram se contaminar com a opinião dos dez espias, não iriam entrar na Terra prometida, pois pecaram contra Deus, e para cada dia que ficaram espiando Canaã, passariam um ano vagando pelo deserto, até que o último homem que pecou contra o Senhor Deus morresse.

Somente Josué e Calebe, receberam de Deus a promessa de que não só entrariam, mas como a descendência dos dois também seria abençoada.[5]

Como é triste ver histórias como estas, de um povo que tinham tudo para ser vitorioso, de ter o privilégio de comer o melhor da terra, tendo em vista que o próprio Deus cuidava deles pessoalmente, e pecavam tão gravemente contra o Senhor, se voltavam contra as pessoas que se colocavam a disposição para liderá-los e conduzi-los a salvo a um lugar de repouso, e jogaram tudo fora por causa de um pequeno pedaço de carne que não conseguiam controlar, a sua língua.

Estes tipos de pessoas em muitos casos são daquele pequeno grupo de criança que se contentam em apenas participar da brincadeira por diversão, não levam a sério, querem sempre ganhar e se dar bem à custa dos sacrifícios dos outros, não tem coragem de se colocar na posição de liderança, mas são hábeis para criticar os que fazem. Foi justamente por atitudes como estas que todo o povo acabou passando quarenta anos vagando pelo deserto até que o último morresse, talvez você possa até pensar que Deus foi severo demais, mas, na verdade, Ele foi justo, Ele decidiu premiar os que tiveram coragem de lutar em favor de seu povo e acima de tudo, não colocaram as dificuldades em posições maiores que Deus e não permitiu que os covardes e murmuradores tivessem a mesma sorte. Esta é a grande vantagem de servir um Deus justo, é saber que Ele irá recompensar seus servos com toda a sorte de bênçãos e os que preferirem agir de forma contrária a suas ordens, colherão os frutos das sementes que plantarem. 

Há momentos em nossa vida que somos selecionados por Deus para uma determinada tarefa, e precisamos nos dedicar ao máximo para que ela seja bem executada. Assumindo com muito orgulho esta responsabilidade. Certamente os que agem assim serão desprezados por pessoas a sua volta, pessoas que deveriam apoiá-lo de todas as formas, mas talvez não o façam por inveja, ou talvez por medo.

Digo Inveja, porque estas pessoas gostariam de estar em seu lugar para ter a honra que você está recebendo, porém será que estas pessoas estariam dispostas a pagarem o preço que você está pagando? Somente você sabe qual é o preço que está pagando pelo seu chamado! Muito estudo com pouca diversão, Muita responsabilidade com pouca idade, Muitos realmente querem estar em seu lugar, mas não querem abrir mão dos prazeres, não têm coragem de enfrentar as afrontas e desafios que surgirão até que sua conquista se consolide.

Digo por Medo. Muitos pensam que você ao assumir uma determinada posição, seja ela qual for, seja na área social, profissional ou eclesiástica, algumas pessoas temem que você possa não conseguir segurar a “pressão” da responsabilidade e de alguma maneira prejudicá-las. Claro se elas estiverem cometendo erros graves que você seja obrigado a corrigi-los, se estão subordinadas a você claro que estarão sujeitas a sua autoridade.

Nestes dois casos, sempre haverá a sua volta pessoas que irão depor contra você a fim de impedir o seu sucesso, dizendo: “você não conseguirá!”, “Não vai durar muito tempo na posição!”, “Só está na função por que é bajulador!” entre outras frases negativas que você, com certeza, já deva ter ouvido e caso contrário ouvirá.

Mas você não deve se importar com que as pessoas dizem a seu respeito, você precisa apenas se prender em duas opiniões: A primeira. O que Deus planejou para você. A opinião de Deus a seu respeito deve ter máxima importância, e a segunda opinião. A sua. Quando algo nasce em seu coração e arde forte para que se realize, este sentimento é o plano de Deus que Ele colocou dentro de você.

A opinião de Deus sobre você e o seu plano para a sua vida que devem motivar você a seguir em frente e não desistir jamais daquilo que Deus prometeu para você. Josué e Calebe estiveram na terra prometida e viram que era possível tomar posse da terra que Deus havia prometido a Moisés, porém pessoas negativas em volta deles preferiram “amarelar” e dizer que não seria possível devido ao tamanho dos adversários, pois os habitantes de Canaã eram homens relativamente grandes, com esta atitude por parte dos dez espias que foram com Josué e Calebe, foram os responsáveis em retardar que eles recebessem as suas terras, mas eles não desistiram, muito menos culparam Deus pelo fato, ou resolveram deixar Deus de lado. Bem ao contrário, devido à murmuração do povo, passaram quarenta anos acalentando o sonho da terra, fazendo seus planos de como seria ao tomarem posse, esta espera, ao contrário do que imaginamos, para eles foi motivação para vencer, pois tudo que conquistamos com luta, suor e lágrimas são muito valiosos.

A recompensa destes dois homens valente começou a tomar forma porco tempo depois, quando antes de Moisés morrer, nomeou Josué como seu sucessor[6] para conduzir o povo à conquista de Canaã. O que de fato aconteceu quando o Senhor comissiona diretamente Josué desta missão como podemos ler no primeiro capítulo do livro de Josué.

Ao entrar em alguma dificuldade, não pense que Deus te odeia e quer te matar, tenha a certeza de Ele está te preparando para algo muito além do que você possa imaginar, e somente com este período de preparação dura por parte de Deus, é que você conseguirá manter a bênção que receber por toda a sua vida e não por um momento.

O Senhor quer muito te abençoar, mas que isso, Ele quer que você mantenha o que recebeu, pois ninguém melhor que você sabe que mais difícil de ter, é manter o que se conseguiu.

 Gostou? Clique
Você não é líder por acaso

E adquira seu exemplar completo.