Vale a pena sonhar.

Vale a pena sonhar.

 

     Qual criança nunca sonhou no que seria quando crescesse? Todos nós já passamos por momentos em que ficamos com o olhar perdido imaginando como seria nossa vida se conseguíssemos a vaga para a faculdade de medicina na universidade federal de nosso estado, ou como seria, se conseguimos a vaga como CEO de uma grande empresa multinacional, ou como seria se casar com a menina de seus sonhos, mas ela, precisaria saber disto também é claro.

     Por maiores que eles possam ser ou simples, sonhar graças a Deus não paga impostos e todos nós somos motivados a projetar no futuro, de preferência próximo a concretização e realização dos nossos projetos, sejam eles profissionais ou pessoais.

     Abraham Lincon tinha o sonho de se tornar presidente dos Estados Unidos com um objetivo muito simples aos seus olhos, mas que levaria muitos homens importantes o odiarem, libertar os escravos.

     Ao lermos sua história, veremos que ele teve diversas derrotas em todas as áreas de sua vida, perdeu sua mãe cedo, abriu negócios e faliu, perdeu várias eleições, perdeu sua noiva, abriu outro negócio e faliu outra vez, até que quando ninguém esperava se candidatou a presidência e foi eleito, até ser assassinado, foi um dos melhores presidentes que o país teve, o sonho dele não era pessoal, mas coletivo.

     Quando sonhamos para o coletivo, o sonho ganha peso, ganha um forte aliado, Deus.

     Ao começamos a sonhar onde outras pessoas irão desfrutar dele, somos motivados a superar todas as adversidades e prosseguir rumo o foco que foi estabelecido, não por mim, mas por Deus, pois para que o sonho nasça em mim, e ele alcance outros, ele nasceu primeiro no coração de Deus. E ao falar de sonhos não posso de forma alguma deixar de falar do maior sonhador da Bíblia, José (Gên 37:5;9), que contou para seus pais e irmãos o sonhos que teve, e isso gerou neles uma indignação por pensarem que Teriam que se curvar diante dele, sendo ele o mais moço dos irmãos.

     Deus age como deseja, e conforme palavra de Jó, nenhum dos seus planos podem ser frustrados (Jó 42:2). Por ser um sonhador, José foi maltratado por seus irmãos, colocado em uma cova, vendido como escravo. Depois ao começar a ter uma mudança de vida, foi tentado pela esposa de Potifar que queria seduzi-lo e ele fugiu, foi preso, e na cadeia, Deus permite que ele interpretasse o sonho de dois empregados do rei, e eles se cumpriram, depois foi chamado diante do rei para a mesma missão. Deus começa naquele momento, transformar um menino sonhador em um homem governador.

      Vale a pena sonhar quando o sonho obviamente é coerente, honesto e inclusivo, ou seja, quando ao realizar seu sonho, as pessoas próximas a você irão desfrutar dele, pois certamente nos momentos mais difíceis elas estavam por perto, Jacó por anos chorou a suposta morte de José, mentira contada por seus irmãos ao pai, mas sempre amou o filho e muito se alegrou ao reencontra-lo.

     O sonhador quando alcança seus objetivos, não é egoísta nem vingador. José quando administrava o Egito no momento da saca, se deparou com seus irmãos que haviam o vendido, ele preparou todo o cenário para que no momento certo eles pudessem vê-lo, e ao acontecer isso, talvez tenha passado por suas mentes, Vamos morrer! Vendemos nosso irmão e hoje ele é o segundo homem mais poderoso do Egito.

     José não se vingou, mandou trazer seu pai e os colocou em local seguro no Egito. Vingança, não faz parte do caráter de um sonhador.

     Sonhe grande, porque Deus é grande, não perca seu sonho de vista, assim como não pode deixar Deus fora dele. Mantenha sua mente em Deus e lembre-se de uma passagem simples e verdadeira.

     "Buscai primeiro o reino de Deus e a sua Justiça e as demais coisas serão acrescentadas" (Mt 6:33)

Robson Ferreira 11/01/2019